A empresa de consultoria responsável pelas lojas online, a Ebit, mediu um aumento de 7,5% nas compras realizadas via internet, no primeiro semestre do ano passado. Em 2018, a tendência é que esse número continue crescendo. Graças à maior familiarização da população com esse estilo de compras, à qualificação das ferramentas usadas e à melhoria das experiências de compra, hoje o e-commerce se consolidou como uma das maneiras mais buscadas pelas pessoas na hora de adquirir novos bens e serviços.

Mais um detalhe importante é que tal crescimento gera uma concorrência saudável, permitindo aos internautas pesquisarem por preços mais competitivos.

Tendências para o e-commerce em 2018

1- Customização dos objetos
Muitas empresas já adotaram esse conceito, possibilitando que os clientes tenham uma experiência única e diferenciada, com base em suas preferências, oferecendo, assim, uma opção adequada para cada caso. Permitir esse tipo de compra é algo que agrega muito valor e fortalece ainda mais a relação entre a empresa e o cliente, principalmente por passar uma sensação de ser um comprador especial. A customização faz com que a empresa crie uma consolidação no mercado e seja vista com bons olhos pelas pessoas.

2- Compra direcionada
Usar do histórico de navegação e compra do cliente para oferecer opções personalizadas e direcionadas, faz com que o número de vendas aumente e também melhora a qualidade do serviço oferecido a ele.

3- Mais qualidade para o uso do mobile
O uso de serviço mobile já faz parte das compras em lojas virtuais, e por isso, oferecer formas para facilitar o uso de equipamentos, como smartphones e tablets, não é um serviço diferenciado, e sim uma adequação às mudanças do e-commerce a uma tendência que com certeza vai se solidificar ainda mais em 2018. Uma loja que ainda não se utilize dessas facilidades para navegação, certamente perderá clientes para sites concorrentes. Concomitante a isso, criar uma versão própria para mobile não é algo caro e o custo-benefício vale muito a pena.

4- Investimentos na produção de conteúdo
Uma boa produção de conteúdo, unida à divulgação dos produtos, garante propagandas mais cativantes e eficientes. Uma dica para quem planeja investir nesse ramo, são os vídeos, já que eles podem reunir bastante conteúdo e, dessa forma, passar uma explicação mais formulada sobre as qualidades e vantagens dos produtos que estão sendo oferecidos.

5- Inteligência artificial
A inteligência artificial já é usada com sucesso pelas lojas de comércio virtual. Ao considerar o futuro do e-commerce, é possível afirmar que essa é uma das principais tendências para este ano. Os chatbots, por exemplo, são softwares que permitem simular um diálogo humano entre o cliente e um atendente da loja. A automatização desse processo aumenta muito a produtividade, agilidade no processo e otimização de custos.

O marketing digital, outro exemplo de como a inteligência artificial pode ser uma das principais aliadas do e-commerce, permite automatizar o uso de diversas ferramentas, inclusive a criação de campanhas para mecanismos de busca e redes sociais, e-mail marketing e o uso de SEO.

Nota da All Integra: Além dos itens mencionados acima, o crescimento dos Marketplaces aumentam as possibilidades de vendas para os lojistas. Isso ocorre por conta do enorme volume de acessos que estes sites disponibilizam.

Fonte: EXAME.Com