Muitas empresas pecam ao escolher o tipo de estoque para e-commerce, e isso deve-se pela falta de planejamento e também pelo pensamento dos empresários, que visam somente as vendas e a visibilidade da marca na internet.

Esse é um erro crucial, pois, quando escolhemos o tipo de estoque errado, as chances de os processos não saírem como o esperado é grande — e, acredite, já vimos empresas passarem por muitas dificuldades por não conhecer os tipos de estoque para e-commerce.

Então, para te ajudar a não cometer esse mesmo erro, produzimos este conteúdo, no qual explicaremos como funcionam os principais tipos de estoque para e-commerce. Confira!

Quais são os melhores tipos de estoque para e-commerce?

A resposta dessa pergunta varia de empresa para empresa. Para algumas, compartilhar o estoque é a melhor opção. Já para outras, alugar um espaço grande e terceirizar esse serviço é o melhor jeito para otimizar a gestão de estoque.

Portanto, apresentamos os 4 principais tipos de estoque mais requisitados pelos empresários nos dias de hoje:

Estoque compartilhado

Não poderíamos deixar o compartilhado de fora da lista dos principais tipos de estoque para e-commerce, até porque ele está em alta e é ideal para empresas que possuem loja física e virtual ao mesmo tempo, pois é possível unir as duas modalidades em um só lugar.

Portanto, se você tem uma loja física e está pensando em migrar para a virtual, saiba que o estoque compartilhado pode ser a melhor opção para reduzir custos e otimizar os processos, até porque você organizará todos os produtos em um só lugar.

Estoque terceirizado

Você já ouviu falar de Dropshipping? Pois então, essa é uma modalidade de vendas no ambiente digital que utiliza um estoque terceirizado, ou seja, o fornecedor é responsável pelo estoque e também pela entrega dos produtos.

É uma modalidade que está em alta e muitos empresários estão aderindo, até porque acabam economizando com estoque, entrega dos produtos e, da mesma forma, acabam gerando excelentes resultados apenas em cima do lucro.

Existe outra modalidade de estoque terceirizado chamada Cross Docking. Nesse processo o fornecedor é o responsável pelo estoque, mas não pela entrega dos produtos. Também é uma prática muito utilizado entre os empresários que precisam de um lugar para armazenar os produtos e querem ser responsáveis pela qualidade da entrega.

Estoque consignado

Se você não sabe, a consignação é um procedimento utilizado por fornecedores que investem colocando sua conta em risco. Ou seja, oferecem os produtos para empresários que, caso não tenham uma boa demanda de venda, fazem a devolução para o fornecedor.

É arriscado para o fornecedor, mas para os lojistas é uma ótima forma de começar um negócio. Portanto, se você não quer fazer um investimento muito arriscado, sugerimos que comece utilizando o estoque consignado. 

Estoque descentralizado

Por último, mas não menos importante, apresentamos o estoque descentralizado. Com ele, sua empresa consegue reduzir custos com entrega e também otimizar os processos, pois terá estoques descentralizados, ou seja, espalhados por todo país.

As vantagens desse tipo de estoque estão na descentralização dos pontos de estoque, melhoria no prazo de entrega da loja e também menor custo de envio. 

E aí, gostou dos tipos de estoque para e-commerce que apresentamos? Vai conseguir escolher o melhor para sua empresa? Então, assine nossa newsletter e receba conteúdos como esse no seu e-mail toda semana!